27/03/2013 10h54

Estado dá ordem de serviço para construção de 3 pontes no Norte Araguaia

Segundo o engenheiro Fernando Fernandes, a construção efetiva das pontes terá início somente após o período de chuvas, quando as águas dos rios baixarem.

Redação do GD
Juntas, as pontes somam um investimento de R$ 4 milhões com prazo de execução de 240 dias. (Foto: Reprodução)

A construtora Via Áppia recebeu na tarde de segunda-feira (25), a ordem de serviço da Secretaria de Estado de Transportes e Pavimentação Urbana (Setpu) para o início das obras de construção das pontes de concreto sobre os rios Catingudo, Jacaré Valente e Sabino, na MT-430, Norte Araguaia.

As pontes são uma conquista do deputado estadual Baiano Filho (PMDB), contempladas no plano de estruturação da logística de transporte implementada pelo governo do Estado em atendimento a região. Juntas, as pontes somam um investimento de R$ 4 milhões com prazo de execução de 240 dias. Sobre o rio Sabino a ponte terá um vão de 50 metros, do Jacaré Valente 40 metros, e a ponte do Catingudo 30 metros.

Segundo o engenheiro Fernando Fernandes, a construção efetiva das pontes terá início somente após o período de chuvas, quando as águas dos rios baixarem. Enquanto isso, a empresa começa a execução dos trabalhos topográficos, o deslocamento dos equipamentos e a montagem do pátio de obras. Desta forma, é esperado que ao menos os trabalhos de fundação tenham início até meados de abril.

“Mais uma demonstração da força de vontade do governador Silval Barbosa em trabalhar pela região, a exemplo do MT Integrado que em breve estaremos percorrendo os municípios lançando cada uma das obras, isso garantirá a interligação da região impactando drasticamente no escoamento da safra”, concluiu o deputado Baiano.

Ponte do Fontoura – A Via Áppia também foi a responsável pela construção da ponte de 125m sobre o rio Fontoura, na MT-430. À época das obras, a construção despertou a curiosidade de moradores e viajantes que percorriam a rodovia no trecho entre Confresa e o Distrito de Santo Antonio do Fontoura. .

Além da mega estrutura montada a partir de um sistema de treliças para o desembarque das peças e a acomodação sobre os pilares, as obras também chamaram atenção pelas carretas de mais de 40m de comprimento que cruzavam a BR-158, a cada cinco dias. A cada viagem, oito novas vigas de mais de 16 toneladas eram desembarcadas na obra. Fernando Fernandes destaca que a mesma metodologia utilizada no rio Fontoura será aplicada nos rios Catingudo, Sabino e Jacaré Valente, em proporções menores. (As informações são da Assessoria) W.S

espalhe!

Veja também

© Copyright 2000-2013 - Rádio Comunitária Eldorado FM 87,9