03/07/2013 17h15 - Atualizado em 03/07/2013 17h40

Gaspar é o 2º pior prefeito de Mato Grosso, Luciano Alencar é o 17º melhor

KGM divulga índice dos 10 piores prefeitos de MT
JornaldaNoticia - KGM - Hipernoticias
Gaspar é o 2º pior prefeito de Mato Grosso, Luciano Alencar é o 17º melhor. (Foto: Reprodução)

Confirmando a enquete realizada pelo Jornal da Noticia, junto a seus internautas, que levantou qual era a avaliação dos novos prefeitos da região do Araguaia, uma pesquisa feita pela KGM/Hipernoticias comprova cientificamente os dados da enquete.

A 5ª edição do índice de aprovação popular dos prefeitos em Mato Grosso coloca o prefeito de Confresa, Gaspar Lazzari (PSD) como o 2º (segundo) pior gestor entre os 50 principais municípios de Mato Grosso, já o prefeito de Vila Rica, Luciano Alencar (DEM) ocupa a 17ª posição entre os melhores nas cinquenta maiores cidades do estado.

A KGM Pesquisas revela que o prefeito de Chapada dos Guimarães, José de Souza Neves (PSDB), é o último colocado com o pior indicador de gestão com Índice KGM (IKGM) de 06,05. A administração tucana ganhou nota média de 4,28 e na avaliação do conceito obteve nota negativa: -30,7.

Entre os piores colocados na lista dos 50 maiores municípios de Mato Grosso, Neves é seguindo por Gaspar Domingos Lazari (PPS), de Confresa, que figura em 49º; José Assis Ramos (PMDB), de Colniza, em 48º; Valdir Ribeiro (PT), de Santo Antônio de Leverger, em 47º; Walace Guimarães (PMDB), de Várzea Grande, em 46º, e ainda, Meire Adauto (PT), de Poconé, posicionada no 45º lugar do ranking.

A lista ainda tem as gestões dos prefeitos Francis Maris Cruz (PMDB) de Cáceres, Vilson Pires (PRP) de Paranatinga, Sidney Salomé (PMDB) de Araputanga, Donizete Barbosa (PPS) de Pontes e Lacerda e Natanael Casacechia (DEM) de São José do Rio Claro.

DESEMPENHO

As cidades de Araputanga, Várzea Grande e Cáceres já figuram entre as 10 piores gestões desde o ano passado. A cidade comandada por Donizete Barbosa ainda caiu uma posição no ranking, saindo de 41º lugar para 42º. Já a administração de Walace conseguiu sair do último lugar da lista para o 46º.

A gestão de Francis Maris apesar de ter subido apenas uma posição na relação, obteve um salto significativo no índice. Ano passado, a administração cacerense tinha -12,40, já em 2013 ficou com 20,80.

METODOLOGIA

Foram aplicadas as mesmas perguntas aos eleitores das 50 maiores cidades com base no número de eleitores. O índice é obtido por meio do cruzamento de duas variáveis aplicadas a todos os 50 municípios pesquisados. Cada pesquisa tem uma amostragem diferente, porém, assegurando a mesma margem de erro a todos os municípios pesquisados. Isso é fundamental para permitir a comparação entre as diferentes cidades.

A primeira variável é a Nota (N) representada por uma escala de avaliação onde o pesquisado atribui uma nota entre zero e 10 para o prefeito de seu município. A variável N é a média ponderada de todas as notas atribuídas, descartando-se os indecisos e as não respostas.

Já a segunda variável é o Conceito (C), representada por uma escala na qual o pesquisado atribui um conceito de péssimo, ruim, bom o último para o prefeito de seu município. O conceito é obtido subtraindo-se a soma dos percentuais de péssimo e ruim (negatividade) da soma dos percentuais bom e ótimo (positividade).

Este é um serviço inovador no mercado de pesquisas política e permite o acompanhamento da evolução das gestões ano a ano. Em 2013, os dados estão baseados na avaliação deste primeiro semestre da administração.

A diretora de pesquisa da KGM, Cláudia Cadore, explica que o levantamento serve como um parâmetro para que os prefeitos consigam direcionar sua administração de acordo com os anseios da população, segundo a avaliação recebida.

espalhe!

Veja também

© Copyright 2000-2013 - Rádio Comunitária Eldorado FM 87,9