03/07/2013 09h42 - Atualizado em 04/07/2013 10h53

Manifestação promete parar Vila Rica e fechar BR 158 na segunda (8)

Se você tem uma reivindicação a fazer, por menor que seja, junte-se ao movimento para ser visto (e ouvido).
Eldorado.fm
Organização do movimento participaram de entrevista na Eldorado FM. (Foto: Rafael Trindade)

A sociedade organizada de Vila Rica representada por uma comissão de pessoas ligada as entidades do município confirmou uma grande manifestação a ser realizada na segunda-feira dia 8 de julho com início no centro da cidade.

O movimento vai apresentar uma pauta de reivindicações que será encabeçada pela pesada carga tributária imposta pelo Governo do Estado, complementação da pavimentação da BR 158, regularização fundiária e investigação de corrupção no legislativo e executivo.

O Presidente da CDL em Vila Rica Leonardo Borghesan disse que o movimento acontecerá em dois momentos: num primeiro momento será formada uma grande aglomeração no centro da cidade já por volta da 7:00 horas com faixas, cartazes e carro de som com palavras de ordens e, num segundo momento o grupo vai se dirigir até a BR 158 que será fechada. O movimento pretende fechar ainda as unidades do INDEA e da SEFAZ.

“A manifestação será pacífica, ordeira, mas com objetivos bem traçados e vai envolver o município todo, todas as entidades que compõem o município tanto na parte comercial como na rural, porque o que está nos afetando afeta a todos”, disse Borghesan.

“A fonte de renda maior de Vila Rica é a pecuária, a carne e o leite não conseguiram acompanhar os custos, os gastos com as propriedades, a situação das nossas propriedades é bastante complicada porque são pastagens degradadas, cerca caindo, o gado diminuindo. Tudo isso reflete no comercio porque a moeda corrente em Vila Rica ainda é a pecuária” comentou Eduardo Ribeiro presidente do Sindicato Rural.

A trabalhadora rural Clainir Mafra disse que o movimento tem uma pauta muito extensa porque são vários os sintomas que a comunidade vem sentindo e que precisam ser reivindicadas. “Nós temos uma pauta a ser apresentada: a titulação das terras de reforma agrária. Nós temos 9 assentamentos no município e em nenhum ainda saiu os títulos. A gente sabe do anseio que os assentados têm da titulação dessas terras”, finalizou Clainir.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras rurais Ivanir Gallo comentou uma dificuldade da categoria, “Nós temos uma demanda bastante grande com relação a agricultura familiar. Nós temos um questionamento no repasse da prefeitura para a Secretaria de Agricultura. A Secretaria de agricultura tem um potencial muito grande, porém, não tem recebido o repasse do orçamento. Então o Secretário fica sem poder realizar as ações para a agricultura familiar”.

O representante da Rádio Comunitária Eldorado FM, Site Eldorado.fm e Associação Alvorada Eno Scheffler disse que o grupo está apoiando a manifestação porque nós precisamos mostrar a nossa indignação pelas coisas erradas que estão acontecendo. “acho que essas manifestações que estão acontecendo em nível de Brasil são legitimas e são necessárias, no entanto só agora que algum um grupo criou coragem, pois a cara na rua, felizmente a gente já consegue visualizar algumas mudanças, coisas positivas acontecendo no cenário nacional devido a essas manifestações”.

Os organizadores disseram que pretendem engrossar o movimento com estudantes, funcionários da saúde, da educação, funcionários públicos, comerciantes, comerciários, pecuaristas, trabalhadores rurais, autônomos, enfim todos que, de uma maneira ou de outra, estão sendo afetados por esses problemas.

Se você tem uma reivindicação a fazer, por menor que seja, junte-se ao movimento para ser visto (e ouvido).

espalhe!

Veja também

© Copyright 2000-2013 - Rádio Comunitária Eldorado FM 87,9