24/06/2013 10h34

Revanche: Espanha aguarda uma Itália sedenta por vingança

Rivais voltam a duelar depois da goleada aplicada pela Fúria na final da última Eurocopa. Espanhóis não têm dúvida: italianos querem vingar derrota.
Globo Esporte
Espanhóis não têm dúvida: italianos querem vingar derrota. (Foto: Reprodução)

A Espanha, longe de ser boba, não tem uma vírgula de dúvida: a Itália jogará com a faca entre os dentes na quinta-feira, em Fortaleza. E não é por menos. No último encontro entre as duas equipes, a Fúria ganhou. Mais do que ganhou: goleou. Mais do que goleou: goleou em uma final. Foi na decisão da Eurocopa de 2012, em 1º de julho. 4 a 0. Fora o passeio.

David Silva, Jordi Alba, Fernando Torres e Juan Mata fizeram os gols da Espanha em Kiev, na Ucrânia. Foi um jogo marcante. A Espanha gerava algumas dúvidas, uma ou outra suspeita de que o encanto dos anos anteriores poderia estar perto do fim. Já a Itália tentava se consolidar, empurrada por vitória sobre a Alemanha nas semifinais. E a Fúria atropelou.

Pois quis a tabela da Copa das Confederações que os rivais se reencontrassem nesta quinta-feira, à caça de vaga na final do torneio. Bastou o fim do jogo contra a Nigéria, no Castelão, neste domingo, para os espanhóis alardearem uma certeza: a Itália vai querer revanche.

- É um grande rival, dos maiores da Europa e do mundo. Nossa meta é jogar a final dia 30, e temos que passar pela Itália, que certamente ainda tem fresca na memória a final da Eurocopa e virá com espírito de revanche – disse o técnico Vicente del Bosque.

A Espanha não se deixa levar pelo placar elástico da decisão. Na mesma Eurocopa de 2012, as duas seleções se enfrentaram na primeira fase, e o empate por 1 a 1 mostrou que a Itália tem capacidade para encarar de frente os campeões do mundo. O atacante Fernando Torres faz questão de lembrar dessa partida.

- Seguramente, eles têm um ânimo de revanche. Todos lembram do jogo da final, 4 a 0, mas também jogamos com eles no primeiro jogo do campeonato, e empatamos. Sempre foi muito difícil contra a Itália. Não será nada fácil – afirmou El Niño.

O momento da Espanha, claro, é melhor. E isso faz com que a Fúria, mesmo menos tradicional do que a Itália, não tenha qualquer receio de encontrar o adversário, como deixa claro o meia Iniesta.

- Será uma bela semifinal, e vamos ver quem tem a sorte de passar. Não temos medo. Nunca devemos ter medo da Itália, muito menos agora. Teremos diante de nós uma grande seleção, e não podemos subestimá-la. Estamos a um passo da final – observou o camisa 6.

Recentemente, a Itália venceu a Espanha. Mas foi em um amistoso, em 2011, por 2 a 1 – gols de Montolivo, Aquilani e Xabi Alonso. Mas vale lembrar que o histórico vem sendo melhor para a Fúria em partidas decisivas. Na Euro de 2008, a Itália caiu nas quartas de final para a Espanha nos pênaltis. Foi um momento determinante para a arrancada da Roja rumo ao topo do planeta, dois anos depois.

Espanha e Itália já se enfrentaram 31 vezes, contabilizados jogos oficiais e amistosos. Há uma leve vantagem para a Azzurra: dez vitórias, contra nove da Fúria e 12 empates.

 

espalhe!

Veja também

© Copyright 2000-2013 - Rádio Comunitária Eldorado FM 87,9