07/06/2013 17h42

Educação não aceita proposta de 30% de reajuste e segue greve em Confresa

Um dos pontos descordados pelos profissionais da educação é o fato da proposta do executivo atender apenas os que estão inseridos nos 60%.

Agencia da Noticia
Educação não aceita proposta de 30% de reajuste e segue greve em Confresa. (Foto: Reprodução)

A prefeitura municipal de Confresa fez uma proposta de reajuste salarial aos profissionais da educação do município, que soma mais de 30% de aumento a partir de janeiro de 2014. De imediato ficou acertado além dos 5.82% já estabelecido anteriormente mais 12.75%.

Na manhã da última quarta-feira 05/06 em assembleia o SINTEP, sindicato que representa a classe não aceitou a proposta, de acordo Lucimeire Lazará presidente do SINTEP a proposta não atende as reivindicações da classe.

Entre as reivindicações estão melhores infraestruturas nas unidades escolares além de adequação do salário, atualmente os professores ganham R$ 890,33 e demais funcionários de apoio à educação recebem cerca de R$ 773,66 sendo que o piso nacional estabelecido pelo MEC é de 1.567,00 reais.

Anteriormente o executivo fez um reajuste de 5,84% para os servidores em um quadro geral. Também foi apresentada uma proposta para a categoria que recebe pelo FUNDEB (Fundo Nacional da Educação Básica), que equivale a um reajuste de 24,75%, sendo 12,75% de imediato e o restante em janeiro de 2014. Com esse reajuste, Confresa se equipara com o piso salarial nacional previsto em 1.567,00 em janeiro de 2014.

Um dos pontos descordados pelos profissionais da educação é o fato da proposta do executivo atender apenas os que estão inseridos nos 60%.

espalhe!

Veja também

© Copyright 2000-2013 - Rádio Comunitária Eldorado FM 87,9