19/03/2013 15h42

Pesquisa mostra que brasileiros passam mais tempo ouvindo rádio

O levantamento apontou que o brasileiro passa mais tempo ouvindo rádio do que assistindo televisão.

Tudo Rádio
A KPMG International realizou uma pesquisa, intitulada Debate Digital 2013

A KPMG International realizou uma pesquisa, intitulada Debate Digital 2013 – Emergência do consumidor digital multitarefas, onde constatou que os consumidores estão utilizando seu tempo e seus recursos financeiros com meios de comunicação em todos os formatos e também serviu para traçar um raio-x do consumo de mídias on-line e off-line. O levantamento apontou que o brasileiro passa mais tempo ouvindo rádio do que assistindo televisão e que as mídias tradicionais ainda estão na preferência da maioria dos pesquisados.

Tendo como um de seus recortes os dados sobre o Brasil, a pesquisa ainda abrange outros oito países, e mostrou uma curiosidade. O brasileiro foi quem teve o maior gasto com mídia tradicional, registrando uma média de US$ 15 por mês (contra US$ 12 da média de EUA e Canadá), e se destacando principalmente na compra de livros e videogames (mídias físicas). Quando o assunto é gasto com mídia digital, o Brasil ficou em segundo lugar, atrás da China, e com um valor muito inferior ao utilizado nos meios tradicionais, de US$ 6 ao mês.

A pesquisa apontou ainda oito itens mais utilizados em mídia tradicional. Nos nove países pesquisados, a TV ainda é o meio mais popular, seguido pelo rádio e, em terceiro lugar, impressos como jornais e revistas. O Brasil apareceu como o país em que a população gasta menos tempo assistindo televisão e o que mais ouve rádio. Com relação às mídias on-line, todos os países mantiveram quase a mesma média de tempo gasto, com destaque para o Brasil que lidera o acesso a redes sociais e notícias.

“As mudanças do mundo digital tiveram um impacto enorme sobre como nós costumamos consumir publicações, músicas e jornais. Mas ainda estamos no início do processo de transição para a disponibilidade digital a qualquer hora e em qualquer lugar em todos os setores da mídia”, afirma Manuel Fernandes, líder do segmento de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações da KPMG no Brasil.

A experiência da “segunda tela” tem permitido que as pessoas interajam com vários aparelhos ligados ao mesmo tempo, muitas vezes assistindo TV enquanto realizam outras tarefas, como navegar na internet em um tablet ou smartphone. A pesquisa ainda levantou dados para traçar o perfil desse usuário no Brasil. A atividade mais realizada pelos brasileiros foi ver TV e acessar a internet por motivos que excetuam navegar nas redes sociais, por meio de um PC ou laptop, com 57% dos apontamentos; em seguida vem ouvir rádio e acessar à internet por outros motivos que não interagir com redes sociais, a partir de um PC ou laptop, com 39%; e, em terceiro lugar, 37% assistem tevê ao acessar um site de rede social.

espalhe!

Veja também

© Copyright 2000-2013 - Rádio Comunitária Eldorado FM 87,9