28/03/2013 10h25

Silval recebe lideranças do Parque do Xingu e articula pacto pela MT-322

Silval demonstrou aos líderes o papel estratégico da rodovia na retirada da produção do Norte Araguaia.

Naiara Martins
Silval demonstrou aos líderes o papel estratégico da rodovia na retirada da produção do Norte Araguaia. (Foto: Secom-MT)

Um grande pacto em prol da logística de escoamento da produção mato-grossense está sendo articulado entre o Governo do Estado, Comunidades Indígenas e lideranças políticas do Norte Araguaia. Nesta manha, 27.03, o governador Silval Barbosa se reuniu com o deputado Estadual Baiano Filho (PMDB), o cacique Kaiapó Raoni Metuktire e o vereador Matudjo Metuktire de São José do Xingu na busca de entendimento para a pavimentação do trecho de 80km da MT-322/BR-080 que atravessa o Parque Indígena do Xingu.

Silval demonstrou aos líderes o papel estratégico da rodovia na retirada da produção do Norte Araguaia, por onde passa diariamente toneladas em soja, milho, arroz e carne, produção essa que pode ser potencializada quando agregada à capacidade produtiva do grande Nortão.

Segundo Baiano Filho, principal entusiasta do projeto de pavimentação, o reencontro do governador Silval com as lideranças indígenas do Xingu demonstra a humildade das partes no estabelecimento de um dialogo franco quanto a necessidade do asfalto passando pela reserva, e por outro lado, o atendimento das necessidades indígenas em setores como saúde e educação. A preocupação com a preservação ambiental também foi uma das tônicas da conversa.

“Sabiamente o governador Silval tomou a decisão de interligar o Norte ao Araguaia, os projetos estão prontos, os recursos estão alocados restando apenas a permissão das comunidades indígenas para a continuidade das obras, sem duvida alguma que o norte interligado estrategicamente ao Araguaia fortalecerá a participação de Mato Grosso na exportação nacional de grãos, além de garantir competitividade logística a produção e escoamento”, comemorou o deputado Baiano.

A pavimentação da MT-322/BR-080 abrange uma extensão de 470 km, ligando Confresa a Matupá. Estrategicamente, o eixo permitirá a interligação da BR-163 no norte com a promissora BR-158 no Araguaia. Neste formato, as opções de escoamento e exportação se multiplicam, tornando a produção mato-grossense competitiva com escoamento rápido e a baixo custo, com acessos facilitados aos portos de Santarém e Miritituba no Pára pela BR-163, e no eixo da BR-158 com opções por São Luis do Maranhão e Marabá/PA.

Para fechar as discussões, Silval Barbosa definiu que fará uma grande reunião no dia 12 de abril, às 9h30, na Aldeia Piaraçu, no Parque do Xingu. No encontro, Silval, Baiano e demais lideres fecharam a pauta em torno da rodovia e receberão as demandas dos povos indígenas, que sofrem com a falta de infraestrutura em setores básicos, como saúde e educação.

Também participaram da audiência no Palácio Paiaguás, os caciques Puiu, Jabuti, Yassenak Juruna, Tani Kayabi, Maria Santana (diretora do Departamento de Assuntos Indigenas), entre outros.

>>Leia também:

Silval consegue em Brasília pavimentação de estradas do Araguaia

espalhe!

Veja também

© Copyright 2000-2013 - Rádio Comunitária Eldorado FM 87,9